Truques simples e que funcionam para expulsar o ar quente do habitáculo e conseguir manter uma temperatura amena a bordo do automóvel.
Pode ser novidade, mas o ar condicionado no automóvel tem quase 100 anos. Começou na década de 1930, com preparadores externos que instalavam estes sistemas de climatização em carros de luxo, seguindo-se a lenta democratização iniciada pelas marcas americanas, até ao momento em que é cada vez mais difícil encontrar um automóvel novo que não tenha ar condicionado. Contudo, apesar de extremamente popular, a verdade é que nem todos estão a retirar o máximo proveito deste equipamento.

Vários estudos provam que conduzir com uma temperatura superior a 35 graus no habitáculo afeta os níveis de concentração e stress, a perceção e a capacidade de reagir em situações de emergência – o efeito pode ser similar a conduzir com uma taxa de álcool no sangue de 0,5 gr/litro. Ou seja, manter o carro fresco é uma questão de comodidade e conforto, mas também de segurança. Aqui ficam as dicas simples que o vão ajudar a usar bem o ar condicionado no verão.

RETIRE TODO O CALOR DO CARRO

O truque é simples e funciona para expulsar o ar quente do habitáculo, primeiro passo para conseguir uma temperatura amena a bordo do automóvel.

Existem várias técnicas, uma delas, bem curiosa, levada a cabo por um professor japonês. O truque é simples: antes de colocar-se ao volante do automóvel que esteve durante várias horas estacionado ao sol, abra a janela da porta do passageiro dianteiro (e apenas esta!). De seguida, realizando movimentos enérgicos, abra e feche essa porta vária vezes, da forma mais rápida que conseguir. Assim, vai estar a ventilar de forma acelerada o habitáculo e a reduzir uns quantos graus a temperatura no interior do veículo sem ter de ativar previamente o sistema de ar acondicionado.
NÃO COMECE A TODO O GÁS

Colocar o ar condicionado no máximo e na temperatura mais baixa não é a forma mais eficaz de usar o equipamento. Na verdade, está a cometer dois erros em simultâneo: vai esforçar demasiado o sistema e, consequentemente, está a encurtar a sua longevidade. Além de que o choque térmico pode não ser benéfico também para o seu corpo. Lembre-se que os 21,5 graus centígrados são o valor aconselhado.

ARRANQUE COM OS VIDROS ABERTOS

Depois de arrancar mantenha os vidros abertos durante uns minutos a baixa velocidade com o ar condicionado ligado, para expulsar o calor que ainda persiste no habitáculo. Outro truque muito eficaz consiste em tentar descrever um par de curvas quase a noventa graus, a muito baixa velocidades, num local em que a segurança não esteja obviamente comprometida. Assim, o ar quente vai sair mais rapidamente do interior do carro.

APONTE PARA CIMA
Contrarie a tendência de sentir imediatamente o fresco do ar condicionado no corpo, mas para uma utilização mais eficaz do sistema os difusores devem estar direcionados para cima, e não para os ocupantes. Esta é a forma mais inteligente de fazer com o ar fresco se espalhe por todo o automóvel e chegue a todos os passageiros de forma uniforme. Uma forma de obter efeitos mais rápidos com menos esforço é usar a função de recirculação, uma vez que é mais fácil arrefecer ar que já foi arrefecido, do que ar quente admitido do exterior.

LIMPE O FILTRO DO AR

Manter os filtros limpos é importante para assegurar que nada interrompe o fluxo de ar usado pelo ar condicionado. Para este trabalhar a 100% precisa de cuidados e de manutenção regulares. Os líquidos refrigerantes do ar escapam-se pelos tubos de borracha, perdendo-se, em média por ano, cerca de 15 por cento. E quando o nível do fluído desce, atingindo metade da capacidade do reservatório, o compressor deixa de ser lubrificado corretamente, aquece demasiado e avaria-se. Um compressor novo custa mais de 1000 euros.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *